0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Começa neste sábado (13) a fase eliminatória do Start in School 2018, um projeto do Google em parceria com as Escolas Técnicas Estaduais (Etec) de São Paulo para selecionar start-ups com impacto social, criadas por alunos, para participar de um dia de palestras e mentorias no Campus do Google. Ao todo, oito Etecs irão participar da competição, que vai até 23 de junho.

Inicialmente, os alunos tem uma aula intesiva, em que é apresentado um conteúdo teórico sobre empreendedorismo tecnológico. Depois, eles tem uma semana para desenvolver um projeto próprio. Por fim, os jovens apresentam a ideia para uma banca avaliadora, que escolhe os finalistas e, depois de julgar desafios virtuais realizados pelos selecionados, elege dois vencedores.

A banca composta por especialistas na área de tecnologia e empreendedorismo avalia os projetos observando como o time uniu criatividade e tecnologia para resolver de forma efetiva uma situação real que afeta a sociedade. São seis critérios:

  • Entendimento do público-alvo
  • Inovação
  • Impacto na vida dos usuários
  • Sustentabilidade financeira
  • Viabilidade técnica
  • Protótipo

O Day Camp acontece no Campus São Paulo, a casa do Google para o empreendedorismo, e é direcionado aos quatro projetos finalistas do Startup in School. Os estudantes passam por um dia de conteúdos teóricos e práticos, direcionados à aplicação em seus projetos. 

Ao final das palestras e mentorias, os grupos recebem uma classificação geral e os dois primeiros colocados são premiados com um período de mentoria contínua da consultoria de inovação social, Ideias de Futuro.

Edição anterior

Na edição de 2016, o vencedor foi o Walp, um aplicativo com o objetivo de unir doadores a ONGs, para aumentar o volume de doações a partir da localização geográfica, do perfil e das necessidades das entidades. O projeto nasceu na Etec Jorge Street, localizada em São Caetano do Sul. O aplicativo, que está disponível no Google Play, tem mais de 20 ONGs cadastradas.

 

Outro destaque, do mesmo ano, foi o Amor em Leite, um aplicativo que também surgiu na Etec Jorge Street, e que tem como objetivo conectar mães lactantes a bancos de leite materno para prematuros.

Fonte G1

Comentarios

Comentarios

Related Post

Type your Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×