Nível técnico é uma boa opção na retomada do emprego na indústria.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Conforme apontamento do Sistema nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) a indústria contratou mais trabalhadores de nível técnico que de nível superior no primeiro semestre de 2017.

De acordo com a pesquisa as áreas que abriram vagas para o técnico foram à linha de produção – operadores, técnicos de manutenção e de vendas, enquanto as oportunidades para engenheiros e diretores continuam baixas. Das dez áreas de engenharia pesquisadas, apenas três tiveram saldo de empregos positivo.
O Senai realizou um estudo recente onde apontou que o Brasil terá de qualificar 13 milhões de trabalhadores em ocupações industriais até 2020.  Esse número se refere à requalificação no trabalho, por exemplo, alguém que já atua como eletricista, para se manter mais competitivo deverá fazer um curso de automação.

Abaixo a tabela de qualificação técnica, de acordo com o Senai, e o saldo de empregos de cada área no primeiro semestre deste ano:

Qualificação técnica

Ocupação Saldo de empregos
Técnicos de vendas especializadas 2.536
Instaladores-reparadores de linhas e equipamentos de telecomunicações 1.347
Técnicos em operação e monitoração de computadores 879
Montadores de veículos automotores (linha de montagem) 841
Técnicos em programação 828

Fonte: Senai e Ministério do Trabalho

 O Curso técnico é o método mais rápido para o jovem brasileiro entrar no mercado de trabalho.

Segundo o Senai, pode vir com a reforma do ensino médio. Sancionada em fevereiro, a lei preve expansão do ensino integral, flexibilização da grade curricular e expansão da formação técnica e profissional. No entanto, ainda não há um cronograma claro para que tudo isso comece a ser implementado.

Comentarios

Comentarios

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×